Seguidores

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Vocação


Falamos muito de vocação. Quando dizemos que alguém tem vocação, afinal o que queremos dizer? A palavra vocação vem do verbo no latim "vocare" (chama?). Assim vocação significa chamado. É, pois, um chamado de Deus. Se há alguém que chama, deve haver outro que escuta q responde.

A vida de todo ser humano é um dom de Deus."Somos obra de Deus, criados em Cristo Jesus"(Ef 2,10). Existimos, vivemos, pensamos, amamos, nos alegramos, sofremos, nos relacionamos, conquistamos nossa liberdade diante do mundo que nos cerca e diante de nós mesmos.

Não somos uma existência lançada ao absurdo. Somos criaturas de Deus.

Não existe homem que não seja convidado ou chamado por Deus a viver na liberdade, que possa conviver, servir a Deus através do relacionamento fraternal com os outros.

Você é uma vocação. Você é um chamado.

Encontramos na Bíblia muitos chamados feitos por Deus: Abraão, Moisés, os profetas... Em todas as escolhas, encontramos:
Deus chama diretamente, pela mediação de fatos e acontecimentos, ou pelas pessoas.
Deus toma a Iniciativa de chamar.
Escolhe livremente e permite total liberdade de resposta.
Deus chama em vista de uma missão de serviço ao povo.

Vocação é o encontro de duas liberdades:
a de Deus que chama
a do Homem que responde

Podemos fazer uma distinção entre os chamados: vocação à existência, vocação humana, vocação cristã e vocação específica, uma sobrepondo-se à outra.

Vocação à existência -À vida

Foi o primeiro momento forte em que Deus manifestou todo o seu amor a cada um de nós. Deus nos amou e nos quis participantes de seu projeto de criação como coordenadores responsáveis por tudo o que existe. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus. A vida é a grande vocação. Deus chama para a vida, e Jesus afirma que veio para que todos a tenham em abundância. (Jo 10,10) 

Vocação humana - Ser gente, ser pessoa

Foi nos dada a condição da "liberdade dos filhos de Deus", inteligência e vontade. Estabelecemos uma comunhão com o Criador e, nessa atitude dialogai, somos pessoas. A pessoa aprende a conviver, a dialogar, enfim, a se relacionar. Todos têm direitos e deveres recíprocos.
Infelizmente, a obra-prima do Criador anda muito desprezada: enquanto uns têm condições e oportunidades, outros vivem na miséria, sem condições básicas para ressaltar a dignidade com que foram constituídos. No mundo da exclusão acontece a "desumanização"'e pode-se perder a condição de pessoa humana. 

Vocação cristã - Vocação de filho, de batizado

Todo batizado recebeu a graça de fazer parte do povo eleito por Deus, de sua Igreja. Através da vocação cristã, somos chamados à santidade, vocação à perfeição, recebendo a mesma fé pela justiça de Deus. Fomos, portanto, eleitos e chamados pessoalmente por Cristo para ser, como cristãos, testemunhas e seguidores do Mestre Jesus. Chamados â fé pelo batismo, a pessoa humana foi qualificada de outra forma. Assim todos fazem parte do "reino de sacerdotes, profetas e reis". (1 Pd 2,9) 

Toda pessoa batizada tornou-se um seguidor de Cristo, participante de uma comunidade de fé que pode ser chamada para participar da obra de Deus, como membro de sua Igreja, seguindo caminhos diferentes: 

Vocação laical (no matrimônio /no celibato / solteiro - apóstolo)

Assim todo cristão solteiro ou casado, batizado em Cristo, tornando-' se membro da sua Igreja, é convocado a ser apóstolo, anunciador do l Reino de Deus, exercendo funções temporais. O leigo vive na l secularidade e exerce sua missão insubstituível nos ofícios e trabalhos l deste mundo. O Concilio Vaticano II sublinhou que a vocação e a missão l do leigo "contribuem para a santificação do mundo, como fermento na \ massa'. (LG31) 

Vocação ao ministério ordenado (diácono, padre e bispo)

É uma vocação de carisma particular, é graça, mas passa pela mediação da Igreja particular, pois as vocações são destinadas à Igreja. Acontece num acompanhamento sistemático, amadurecendo as motivações reais da opção. O ministro ordenado preside e coordena os serviços da comunidade. Por intermédio dos sacramentos, celebra a presença de Deus no meio do seu povo. O presbítero é enviado a pastorear e animar a comunidade. Ele é o bom pastor que guia, alimenta, defende e conhece as ovelhas. "Isto exige humanidade, caráter íntegro e maduro, virtudes morais sólidas e personalidade madura". (OT 11) 

Vocação à vida consagrada (ser irmão religioso ou irmã religiosa / vida ativa ou contemplativa)

O religioso é chamado a testemunhar Cristo de uma maneira radical, vivendo uma consagração total nos votos de pobreza, castidade e obediência. Com a pobreza, vivem mais livres dos bens temporais, tornando-se disponíveis para Deus, para a Igreja e para os irmãos. Com a castidade, vivem o amor sem exclusividade, sendo sinal do mundo l futuro que há de vir. Com a obediência, imitam a Cristo obediente e fiel à vontade do Pai.

Textos bíblicos
Mateus 25,14-30; João 14, 5 - 7
Leia estes textos com calma, um de cada vez, procurando trazê-los para a sua vida.

Precisamos distinguir bem vocação de profissão, pois não são exatamente a mesma coisa. Veja o quadro abaixo e observe a distinção entre uma e outra:


                   Profissão
                                                                Vocação

1. Aptidão ou escolha pessoal para exercer um trabalho
1. Chamado de Deus para uma missão, que se origina na pessoa como reação-aspiração do ser. 
2. Preocupação principal: o "ter", o sustento da vida           
2. Preocupação exclusiva: "o ser”, o amor e o serviço. 
3. Pode ser trocada

3. É para sempre
4. É exercida em determinadas horas   
4. É vivida 24 horas por dia
5. Tem remuneração                                           
5. Não tem remuneração ou salário
6. Tem aposentadoria
6. Não tem aposentadoria

7. Quando não é exercida, falta o          necessário para viver.  
7. Vive da providência divina
8. Na profissão eu faço                                   
8. A vocação eu vivo

A profissão dignifica a pessoa quando é exercida com amor, espírito de serviço e responsabilidade. A vocação vivida na fidelidade e na alegria confere ao exercício da profissão uma beleza particular, é o caminho de santidade.




Fonte: Catequisar

quarta-feira, 16 de julho de 2014

História de Nossa Senhora do Carmo





A história de Nossa Senhora do Carmo está ligada a de um grupo monges eremitas que habitavam o Monte Carmelo, no Séc XIII. Eles foram expulsos para Europa pelos sarracenos. O superior da Ordem era São Simão Stock, que possuía grande devoção à NSRA. Este pediu a ela que os protegesse e recebeu dela um escapulário (espécie de capinha marrom que cobria os ombros, as escápulas, cuja palavra significa escudo, proteção) com a frase: "Eis o privilégio que dou a ti e a todos os filhos do Carmelo: todo o que for revestido deste hábito será salvo".

A Ordem Carmelita é primordialmente orante. Rezam sem cessar por todo o mundo e pelas almas dos mortos. Este é seu principal carisma. Veneram santo Elias e NSRA. Adoram Nosso Senhor Jesus Cristo como toda a Igreja Católica. São monges e monjas enclausurados, extraordinários em sua missão. Grandes santos de nossa Igreja provém do Carmelo, como Santa Tereza D'Ávila, Santa Terezinha do Menino Jesus, São João da Cruz e inúmeros outros. Existe grande literatura oriunda dos escritos destes santos do Carmelo. Vale procurar e ler. É fonte inesgotável de pura espiritualidade Cristã.

Quanto ao escapulário, com o tempo passou a ser usado por leigos ligados ao Carmelo. Mais tarde por todos os leigos católicos que o desejem. Tornou-se menor, com dois fios ou fitas ligando a imagem de Nossa Senhora do Carmo e de Nosso Senhor Jesus Cristo. O escapulário deve ser imposto a primeira vez por um Padre, seguido das orações recomendadas e significa nossa devoção à Nossa Senhora e nossa fé Cristã. Não é uma mágica e jamais deve ser usado como adorno "da moda" apenas. O simbolismo dele é o de um hábito religioso. Garante a salvação eterna apenas a quem o usa com fé, seguindo Jesus Cristo.
*Vinha do senhor é o significado da palavra Carmelo.


Escapulário
1 - Surgimento do Escapulário

Foi na madrugada do dia 16 de julho de 1251 que Nossa Senhora apareceu ao santo carmelita inglês, São Simão Stock, e entregou-lhe o miraculoso Escapulário do Carmo.

São Simão Stock era, naqueles tempos, Superior Geral da Ordem dos Carmelitas. Ele se encontrava numa situação aflitiva, pois sua Ordem passava por dificuldades muito sérias, sendo desprezadas, perseguida e até ameaçada de extinção.

Homem de uma fé viva, São Simão não cessava de implorar socorro à Santíssima Virgem, e pedia também um sinal sensível de que seria atendido.

Comovida pelas súplicas angustiantes deste seu fervoroso filho, Nossa Senhora lhe trouxe do Céu o santo Escapulário e dirigiu-lhe estas palavras:

"Recebe, filho diletíssimo, o Escapulário de tua Ordem, sinal de minha confraternidade, privilégio para ti e para todos os Carmelitas".
"Todos os que morrerem revestidos deste Escapulário não padecerão o fogo do inferno. É um sinal de salvação, refúgio nos perigos, aliança de paz e pacto para sempre".


A partir dessa misericordiosa intervenção da Mãe de Deus, a Ordem carmelita refloresceu em todo o mundo! E o Escapulário passou a percorrer sua milagrosa trajetória, como sinal de aliança de Nossa Senhora com os Carmelitas e com toda a humanidade.

Setenta anos mais tarde, Nossa Senhora apareceu ao Papa João XXII e lhe fez nova promessa, considerada como complemento da primeira:

"Eu, como tema Mãe dos Carmelitas, descerei ao purgatório no primeiro sábado depois de sua morte e os livrarei e os conduzirei ao Monte Santo da vida eterna."

Essa segunda promessa de Nossa Senhora deu origem à célebre Bula Sabatina do Papa João XXII, publicada em 03 de março de 1322, confirmada posteriormente por vários Sumos Pontífices como Alexandre V, Clemente VII e Paulo III.

De início, o Escapulário era de usa exclusivo dos religiosos Carmelitas. Mais tarde, a Igreja, querendo estender os privilégios e benefícios espirituais desse uso a todos os católicos, simplificou seu tamanho e autorizou que sua recepção ficasse ao alcance de todos.


2 - Privilégios do Escapulário


"Não, não basta dizer que o Escapulário é um sinal de salvação. Eu sustento que não há outro que faça nossa predestinação tão certa..."
(São Cláudio de la Colombière, S.J.)


1. É um sinal de aliança com Nossa Senhora. Por seu uso, exprimimos nossa consagração a Ela;

2. É um sinal de salvação. Quem morrer com ele não padecerá o fogo do inferno;

3. A Santíssima Virgem livrará do purgatório, no primeiro sábado depois da morte, todos os que o portarem;

4. É um sinal de proteção em todos os perigos.

3 - Consagração a Nossa Senhora

O Escapulário do Carmo, enquanto dádiva da Santíssima Virgem, é símbolo de uma consagração. Foi a própria Mãe de Deus que aludiu a essa consagração, quando disse a São Simão Stock, na gloriosa madrugada de 16 de julho de 1251:

"...é um pacto de paz e amizade que faço contigo e todos os carmelitas...".

É como se dissesse: quero que este pacto que faço convosco, fundamentado em eterna amizade,seja expresso pelo meu Escapulário, como símbolo da consagração que fazeis a mim ao recebê-lo.

4 - A voz da Igreja

Destacam-se entre os Papas devotos do Escapulário Inocêncio IV, João XXII, Alexandre V, Bento XIV, Pio VI, Clemente VII, Urbano VII, Nicolau V, Sixto IV, Clemente VII, Paulo III, São Pio V, Leão XI, Alexandre VII, Pio IX, Leão XIII, Pio X, Bento XV, Pio XI e Pio XII, que com bulas apostólicas aprovaram os seus privilégios, e cumularam de favores as Confrarias do Carmo.

As declarações dos Papas, são expressões as mais autorizadas do autêntico pensar da Igreja. Eles não têm apenas dado o exemplo, usando o hábito do Carmo. Eles estimularam e aconselharam a usá-lo e premiaram esta devoção.

Podemos citar entre os nomes dos santos que usaram o Escapulário, os de S. Afonso, S. Pedro Claver, São Carlos Borromeu, São Francisco de Salles, S. João Vianney, B. Batista Mantovano, S. Pompilio Pirrotti, S. João Bosco, Sta. Teresa, Sta. Terezinha, S. João da Cruz, Sta. Maria de Jesus, Edith Stein...

5 - Imposição do Escapulário

O Escapulário do Carmo compõe-se de duas peças, entre si.
Somente o primeiro Escapulário precisa ser bento e imposto por um sacerdote.
Tanto essa bênção como a imposição valem para todos os outros Escapulários que substituírem o primeiro.

Uma vez tendo-o recebido, devemos usá-lo sempre e continuamente.

Imposição - O sacerdote benze o Escapulário e o impõe, dizendo:

"Recebe este santo Escapulário como sinal da Santíssima Virgem Maria, Rainha do Carmelo, para que, com seus méritos, o uses sempre com dignidade, seja tua defesa em todas as adversidades e te conduza à vida eterna."


6 - São Simão Stock


"O Amado de Maria"
(1165 - 1265) 

1. Sua Vida

São Simão Stock é uma das personagens centrais da história da Ordem do Carmo, por dois títulos, sobretudo: a ele deve-se a mudança estrutural da Ordem, que abandona o eremitismo originário e começa a formar parte das ordens mendicantes ou apostólicas. A tradição nos legou que são Simão recebera das mãos de Maria o Santo Escapulário do Carmo, tão difundido desde o século XVI entre o povo cristão.

Teria nascido em Aylesford, Kent, Inglaterra, em 1165. A primeira notícia de São Simão Stock nos vem do dominicano Gerardo de Frascheto, contemporâneo do Santo (+1271). Não está claro que o "irmão Simão, Prior da mesma Ordem (Carmelita), homem religioso e veraz", seja São Simão Stock.

A segunda referência em ordem cronológica é um antigo Catálogo de Santos da Ordem do qual se conservam três redações do século XIV. A mais breve, e por isto mesmo, mais antiga, diz dele: "O nono foi São Simão da Inglaterra, sexto Geral da Ordem, o qual suplicava todos os dias à gloriosíssima Mãe de Deus que dera mostra de sua proteção à Ordem dos Carmelitas, que gozavam do singular título da Virgem, dizendo com todo o fervor de sua alma estas palavras: 'Flor do Carmelo'...", que veremos no item seguinte.

Outra redação mais extensa deste Santoral acrescenta novos e interessantes dados sobre ele; seu sobrenome "Stock" que parece dever-se a que ele vivia no tronco de uma árvore. Seu ingresso entre os carmelitas recém-chegados à Inglaterra procedentes do Monte Carmelo; sua eleição como prior Geral e a aprovação da Ordem pelo Papa Inocêncio IV. Seu dom celestial, realizar retumbantes milagres. Foi autor de várias composições, entre elas o Flos Carmeli e a Ave Stela Matutina.

Parece que enquanto visitava a Província de Vascônia, morreu em Bordeaux, França, no dia 16 de maio de 1265, com quase cem anos.
Atribui-se culto desde 1435.
Sua festa é celebrada no dia 16 de maio.


2. Sua espiritualidade

Já a apontamos no item precedente sobre sua vida.

A personalidade desse grande Superior Geral, "O Santo Escapulário", como o chamou o papa João Paulo II, no dia 24 de setembro de 1983 - deixa-se ver em várias que apenas enunciamos aqui:

a) A ele deve-se por direito a Aparição e Promessa do Santo Escapulário do Carmo, com os enormes benefícios que proporcionaram a toda a humanidade através deste Sacramental Mariano durante estes mais de sete séculos que conta sua vida. Diz o Santoral que citamos: Rezava assim São Simão Stock diariamente, pedindo por sua Ordem:

"Flor do Carmelo
Vinha florida, esplendor do céu;
Virgem fecunda e singular;
ó doce Mãe,
de varão não conhecida;
aos carmelitas
proteja seu nome,
estrela do mar.

Apareceu-lhe a Virgem, cercada de anjos, segundo a tradição, no dia 16 de julho de 1251 - e mostrou-lhe o Santo Escapulário da Ordem, dizendo-lhe:

"Este será o privilégio para ti e todos os carmelitas; quem morrer com ele não padecerá com o fogo eterno, quer dizer, quem com ele morrer, se salvará".
Amou tanto Maria, que é conhecido com o título "o Amado de Maria".

b) Outra característica de sua espiritualidade seria seu profundo amor pela Ordem do Carmo, pela qual orou, lutou e trabalhou com denodo admirável durante toda a vida. A ele deve-se a transformação da Ordem de eremita em cenobita e mendicante. A ele devem-se, também modificação e aprovação da Regra Albertina e a expansão do Carmelo na Europa.

3. Sua mensagem

· que amemos e soframos por nossa Ordem.

· que intercedamos a Maria em todas nossas necessidades.

· que mereçamos ser chamados os "amados" de Maria

· que pratiquemos as virtudes que simboliza o ESCAPULÁRIO.


Sua oração:


"Senhor, nosso Deus, que chamaste São Simão Stock a servir-te na família dos Irmãos da Santa Virgem do Carmelo, concede-nos, por sua intercessão, viver como ele, entregues sempre a teu serviço e cooperar com a salvação dos homens. Amém."

7 - Curiosidade

O que significa a palavra ESCAPULÁRIO?

Do Latim: * SCAPULARIU < scapulla, espádua.

Tira de pano, pendente do pescoço, usado por certos religiosos e religiosas que o trazem por cima do hábito.




sexta-feira, 27 de junho de 2014

Consagração ao Sagrado Coração


Me entrego e consagro ao Sagrado Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo, minha pessoa e vida, ações, dores e sofrimentos para que utilize meu corpo somente para honrar, amar e glorificar ao Sagrado Coração.

Este é meu propósito definitivo, único, ser todo d'Ele, e fazer tudo por amor a Ele, e ao mesmo tempo renunciar com todo meu coração qualquer coisa que não lhe compraz, além de tomar-te, Ó Sagrado Coração, para que sejas ele o único objeto de meu amor, o guardião de minha vida, meu seguro de salvação, o remédio para minhas fraquezas e inconstância, a solução aos erros de minha vida e meu refúgio seguro à hora da morte. 

Seja, Ó Coração de Bondade, meu intercessor ante Deus Pai, e livra-me de sua sabia ira. Ó Coração de amor, ponho toda minha confiança em ti, temo minhas fraquezas e falhas, mas tenho esperança em tua Divindade e Bondade.

Tira de mim tudo o que está mal e tudo o que provoque que não faça tua santa vontade, permite a teu amor puro a que se imprima no mais profundo de meu coração, para que eu não me esqueça nem me separe de ti.

Que eu obtenha de tua amada bondade a graça de Ter meu nome escrito em Teu coração, para depositar em ti toda minha felicidade e glória, viver e morrer em tua bondade. Amém 

     (Santa Margarida Maria Alacoque)








segunda-feira, 23 de junho de 2014

AS NOVE PRIMEIRAS SEXTAS FEIRAS E OS NOVE PRIMEIROS SÁBADOS.

(em reparação aos Corações de Jesus e Maria)

A Dupla Novena foi pedida à Irmã Natália da Hungria. Trata-se da Comunhão reparadora, depois da preparação apropriada e do arrependimento (confissão), em Nove Primeiras Sextas-feiras e Nove Primeiros Sábados e consecutivos, para consolar o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria. (Confessa-se e receber a Santíssima Eucaristia com a Intenção de REPARAR o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria).

[ Imprima-se: Niterói, 26.02.1971. Antônio, Arcebispo de Niterói ]

As 33 Promessas de Jesus aos que completarem a Dupla Novena em Honra dos Sagrados Corações de Jesus e Maria

1. Concederei, durante a Novena, tudo o que Me pedirem através do Coração Imaculado de Minha Mãe, desde que o pedido esteja de acordo com a vontade do Pai.

2. Estas pessoas experimentarão, em todas as circunstâncias, a extraordinária ajuda de Minha Mãe e Sua bênção.

3. A paz, a harmonia e o amor reinarão em suas almas e em suas famílias.

4. Protegerei suas famílias contra escândalos, decepções e injustiças.

5. Os casais permanecerão unidos e, se estiverem separados, unir-se-ão novamente.

6. Haverá compreensão entre todos os membros das famílias e todos perseverarão na fé.

7. As gestantes experimentarão a proteção especial de Minha Mãe e receberão o que pedirem para si e para seus filhos.

8. Os pobres terão habitação e alimento.

9. Estas pessoas serão conduzidas por Mim a amar a oração e o sofrimento e aprenderão a amar a Deus, ao próximo e aos seus inimigos.

10. Os pecadores serão convertidos sem dificuldade, mesmo que uma outra pessoa faça a Novena por eles.

11. Os pecadores não recairão em seus pecados e receberão não somente o perdão de suas faltas, mas, através de contrição perfeita e amor, recobrarão a inocência batismal.

12. Aqueles que completarem esta Novena em estado de inocência batismal (especialmente as crianças), até sua morte não ofenderão meu Coração com pecados graves.

13. Os pecadores que se arrependerem sinceramente, escaparão não só do inferno mas também do Purgatório.

14. As almas indiferentes tornar-se-ão fervorosas, perseverarão e alcançarão, mais rapidamente, a perfeição e a santidade.

15. Se os pais ou quaisquer outros membros de uma família completarem esta Novena, ninguém desta família será condenado ao inferno.

16. Muitos jovens serão chamados à vida religiosa, inclusive ao sacerdócio.

17. Os descrentes tornar-se-ão fiéis e aqueles que tinham se afastado retornarão à Igreja.

18. Sacerdotes e Religiosos permanecerão fiéis às suas vocações e os que se tornaram infiéis receberão a graça de uma sincera contrição e a possibilidade de retorno.

19. Os pais e superiores receberão ajuda tanto em suas necessidades espirituais como nas materiais.

20. Estas pessoas escaparão facilmente das tentações da carne, do mundo e de satanás.

21. Os orgulhosos e arrogantes tornar-se-ão humildes e os geniosos tornar-se-ão amorosos.

22. As almas fervorosas experimentarão a doçura da oração e do sacrifício e jamais serão atormentadas pela inquietação ou dúvida.

23. Os moribundos partirão desta vida sem agonia, sem os ataques de satanás, e escaparão de mortes súbitas ou inesperadas.

24. Os agonizantes experimentarão grande desejo pela vida eterna; portanto, submeter-se-ão à minha vontade e partirão desta vida nos braços de minha Mãe.

25. As almas experimentarão a extraordinária proteção de minha Mãe no Julgamento.

26. As pessoas receberão a graça de sentirem compaixão e amor diante dos meus sofrimentos e os de minha Mãe.

27. Aqueles que se esforçarem para serem perfeitos obterão, como privilégio, as virtudes principais de minha Mãe: humildade, amor e pureza.

28. Uma certa alegria e paz exterior e interior os acompanhará através de suas vidas, tanto na doença como na saúde.

29. Os Sacerdotes receberão, sem dificuldades, a graça de viverem na presença de minha Mãe.

30. Aqueles que avançarem na união mística Comigo receberão a graça de sentirem esta unidade e saberão o que significa: não são eles que vivem, mas Eu que vivo neles. Ou seja: Eu amarei com seus corações, Eu rezarei com suas almas, Eu falarei com suas línguas, Eu servirei com todo seu ser. Eles experimentarão que o que há de bom, belo, santo, humilde, manso, obediente, valioso e admirável neles, sou Eu. Eu, o Onipotente, o Infinito, o Único Senhor, o Único Deus, o Único Amor.

31. As almas daqueles que completarem esta Novena resplandecerão, por toda a eternidade, como lírios brancos, em volta do Coração Imaculado de minha Mãe.

32. Eu, o Divino Cordeiro de Deus, com meu Pai e o Espírito Santo, regozijar-Me-ei, por toda eternidade, vendo estas almas que, através do Coração Imaculado de minha Mãe, ganharam a glória eterna.

33. Os Sacerdotes avançarão, sempre, na fé e na virtude.

ORAÇÕES PARA AS NOVE PRIMEIRAS SEXTAS-FEIRAS DO MÊS.







Oração Final para todas as Sextas-feiras

Jesus meu, vos dou meu coração..., Consagro-vos toda minha vida..., em vossas mãos ponho a eterna sorte de minha alma... e vos peço a graça especial de fazer minhas nove primeiras sextas-feiras com todas as disposições necessárias para ser participante da maior de vossas promessas, a fim de ter a sorte de voltar um dia a ver-vos no céu. Amém.

Primeira Sexta-Feira: Eu te prometo, na excessiva misericórdia de meu coração, que meu amor onipotente concederá a todos os que comunguem nas primeiras sextas-feiras de mês, durante nove meses consecutivos, a graça da penitência final, e que não morram em minha desgraça, nem sem receber os Santos Sacramentos, assegurando-lhes minha assistência na hora final. 

Oh! bom Jesus, que prometestes assistir em vida, e especialmente na hora da morte, a quem invoque com confiança vosso Divino Coração! Vos ofereço a comunhão do presente dia, a fim de obter por intercessão de Maria Santíssima, vossa Mãe, a graça de poder fazer este ano as nove primeiras sextas-feiras que devem ajudar-me a merecer o céu e alcançar una santa morte. Amém.

Segunda Sexta-Feira: Lhes darei todas as graças necessárias a seu estado.
 
Jesus misericordioso, que prometestes, a quantos invoquem confiantes vosso Sagrado Coração, dar-lhes as graças necessárias a seu estado: vos ofereço minha comunhão do presente dia para alcançar, pelos méritos e intercessão de vosso Coração Sacratíssimo, a graça de uma terna, profunda e inquebrantável devoção a Virgem Maria.

Sendo constante em invocar a valiosa providencia de Maria, Ela me alcançará o amor a Deus, o comprimento fiel de meus deveres e a perseverança final. Amém.


Terceira Sexta-Feira: Porei paz nas famílias.

Abençoarei os lugares donde se venera a imagem de meu coração. 
Jesus amantíssimo, que prometestes abençoar as casas onde se venera a imagem de vosso Sagrado Coração, eu quero que ela reine em meu lar; vos ofereço a comunhão do presente dia para alcançar por vossos méritos e pela intercessão de vossa Santa Mãe que todos e cada um dos membros de minha família conheçam seus deveres; os cumpram fielmente e consigam entrar no céu, com as mãos repletas de boas obras.

Oh! Jesus, que vos empenhais em tirar de nossos lares as discussões, as enfermidades e a miséria!
Fazei que, nossa vida seja uma não interrompida ação de graças por tantos benefícios. Amém.


Quarta Sexta-Feira: Serei seu consolo em todas as tribulações. 

Jesus meu, que prometestes consolo a quantos a Vós recorram em suas tribulações: vos ofereço minha comunhão do presente dia para alcançar de vosso Sagrado Coração e do Coração Imaculado de vossa Mãe Santíssima a graça de vir ao Sacrário a pedir força e consolo quantas vezes me visitem as penas. 
Oh! Jesus, oh! Maria, consolai e salvai aos que sofrem!

Fazei que nenhuma de suas dores os perda para o céu! Amém.


Quinta Sexta-Feira: Derramarei copiosas bençãos em todas as suas empresas. 

Jesus meu, que prometestes abençoar os trabalhos de quantos invoquem confiantes vosso Divino Coração: vos ofereço a comunhão do presente dia para alcançar por vossa Santíssima Mãe a graça de que abençoe meus estudos..., minhas provas..., meu trabalho..., e todos os trabalhos de minha vida. 
Renovo o inquebrantável propósito de oferecer-vos cada manhã ao levantar-me, e por intermédio da Santíssima Virgem, as obras e trabalhos do dia..., e de trabalhar com empenho e constância para engrandecer-vos e alcançar em recompensa o céu. Amém.



Sexta Sexta-Feira: Os pecadores acharão em meu coração um oceano de misericórdia. 

Sagrado Coração de Jesus, sempre aberto aos pecadores arrependidos: vos ofereço a comunhão do presente dia para alcançar por vossos méritos infinitos e pelos de vossa Santíssima Mãe a conversão de quantos trilham o caminho do mal. 
Vos suplico, bom Jesus!, inundeis os seus corações de uma grande dor de haver-vos ofendido. Fazei que vos conheçam e vos amem.

Dispensai-me a graça de amar-vos mais e mais e em todos os instantes de minha vida, para consolar-vos e reparar a ingratidão de quem vos tem esquecido. Amém.


Sétima Sexta-Feira: As almas tíbias acharão fervor. As almas fervorosas chegarão logo a perfeição.

Sem vosso auxilio, Jesus meu, não podemos avançar no caminho do bem. 
Senhor, por intermédio da Virgem Maria, vos ofereço a comunhão deste dia para que aviveis em minha alma o amor a vosso Coração Sagrado e concedais este amor a quantos não o sentem.

Ajudado de vossa divina graça lutarei, Senhor, para que cada semana..., cada mês..., avance um pouco na virtude que mais necessito. Amém.



Oitava Sexta-Feira: Darei a quantos trabalham pela salvação das almas o dom de abrandar os corações mais endurecidos.

Sagrado Coração de Jesus, que prometestes inspirar aos que trabalham pela salvação das almas aquelas palavras que consolam, comovem e convertem os corações; vos ofereço minha comunhão de hoje para alcançar, mediante a intercessão de Maria Santíssima, a graça de saber consolar aos que sofrem e a graça de voltar a Vós, Senhor, aos que vos tem abandonado.

Doce Salvador meu, concedei-me e ajudai-me a salvar almas! 
São tantos e tantos os desgraçados que empurram aos demais pelo caminho do vicio e do inferno!

Fazei , Senhor, que empenhe toda minha vida em fazer melhores aos que me rodeiam e em levá-los comigo ao céu. Amém.

Nona Primeira Sexta-Feira: Guardarei recordação eterna de quanto uma alma haja feito para a maior glória de meu coração. Os que propaguem esta devoção terão seu nome escrito em meu coração, de onde não será apagado. 

Vos ofereço, Jesus meu, a comunhão do presente dia para alcançar a graça de saber infundir na alma de quantos me rodeiam ilimitada confiança em vosso Coração Divino.

Dai-me quanto necessito para levar a Vós aos que lutam..., aos que choram..., aos caídos..., aos moribundos... e dignai-vos, oh! Jesus!, escrever hoje meu nome em vosso Coração e dizer aos anjos que rodeiam vosso Tabernáculo: 
"Este nome é o de um devoto que, amando-me muito, quer consolar-me do esquecimento e ingratidão de tantos homens." Amém.




Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Ó coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o vosso amor. A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! Nós vos amamos infinitamente! Imprimi no nosso coração o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do vosso materno e Imaculado Coração, sejam curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do vosso materno Coração e convertamo-nos por meio da chama do vosso Coração. Amém.

"400 Anos de Anuncio do Evangelho" no Maranhão"

"400 Anos de Anuncio do Evangelho" no Maranhão"
“ COMO O PAI ME ENVIOU, EU VOS ENVIO!”